20 de janeiro de 2011

Bipolaridade consentida .


Foi cínico, e eu gostavaDepois de palavras baseadas em mentiras, me apaixonara. Depois de beijos que me tiraram o fôlego, o amor me encontrou...
Cinismo! Fiquei frente a frente com ele, e não o percebi. Eu gostava daquilo. Gostava do que era cínico, do que era irreal, não importando quantas vezes aquilo me machucaria. Eu queria todo aquele cinismo ao meu lado, junto a mim, mesmo que isso me fizesse sentir uma dor física, impossível de suportar. Eu gostava daquilo.
Sim, assumo que tenho saudades e que faria tudo aquilo de novo porque você me provocava as melhores sensações, os desejos mais insanos e, por trás de tudo isso, me tornara apenas mais uma, e não me envergonho. Era esse cinismo que me atraía. 
É, dane-se! Ainda o quero .

3 Comentários:

Sara disse...

Assumo também! rsrs

Stephanny disse...

Axo q conheço essa historia!! Mto bom best!!

Tainã disse...

Ah Cinismo! Poq causas tanto fascínio? rsrs

Tá melhorando a cada post, mana :)

Postar um comentário