13 de abril de 2011

O tempo que for .

"Será que posso explicar o que aconteceu?"

Assim começava a carta, mas Lucy não fazia questão de ler o restante, então rasgou a carta sem ao menos saber a explicação, ela ainda estava com raiva por seu namorado Caio ter saído com sua amiga Dasy ontem a noite, mas a amiga prometera não fazer nada demais.
- Sim, mas não queria que você saísse com ele, você sabe que sou ciumenta! - mas Dasy estava muito animada pra sair com ele, ora, o que teria demais sair com um amigo? - Ah, não acredito que ele ousa me mandar uma carta, são 6 anos de namoro, e ele sai com minha melhor amiga, o pior é que ela aceita, não vou mais olhar na cara dessa cínica, não suporto o fato dela ter saído com o homem da minha vida, sim da MINHA VIDA!

Então, passou-se uma semana, ela pediria suas férias do banco, Caio mandava cartas todos os dias pra Lucy, ligava, ia na casa dela, mas ela resolveu passar um mês em outra cidade, e assim o fez. Na volta, dentro ônibus conheceu um rapaz, cujo nome não foi dito, nem perguntado, mas conversou muito com esse rapaz, então ele a fez perceber que tudo isso era infantil, que ela deveria estar perto do namorado dela, e conversar com ele pra mostrar as falhas, os erros, o que ele não devia e o que deve fazer, disse-lhe em segredo:
- Os homens dizem que não, mas gostam de ser conduzidos pela mulher, principalmente num relacionamento, os homens só conduzem na dança, no resto, vocês mandam, até sem querer!

Isso a fez pensar durante a viagem inteira, são 5 horas de viagem, e o homem havia descido após dizer esta frase, ela nem se preocupou em perguntar o nome dele, só imaginava como seria chegar até Caio e dizer o quanto o ama. Então, a noite chegara, e ela estava ouvindo a música deles dois "Mais uma vez - Jota Quest", sempre que brigavam, eles cantavam essa música, descrevia totalmente o relacionamento deles dois. Lucy agora com os olhos cheios de lágrimas, percebe o quanto Caio a fez crescer, amadurecer e mudar pra melhor e tudo o que ele fez por ela, todos os sacrifícios, em 6 anos de relacionamento, eles pareciam perfeitos.

Ao chegar na cidade, foi correndo pra casa de Caio, e o viu beijando Dasy, ela ficou em choque, partiu pra cima da amiga, e não pensou em mais nada, só queria bater nela, então, Caio afastou Lucy e a mandou ir embora, olhando diretamente nos olhos dela, Lucy obedeceu, sua casa era do outro lado da rua, ela foi, de cabeça baixa e de longe ouviu caio gritar:
- Você me deixou por um mês, me ignorou por um mês, eu não iria esperar até quando você me quisesse de novo!

Ela nem se quer olhou pra trás, entrou correndo em casa, aos 26 anos já morava sozinha, então, começou a chorar compulsivamente, como se fosse uma criança, depois recebeu uma ligação do seu chefe, dizendo que ela tem mais uma semana de férias, por conta das horas extras que ela fez no banco, ela até ficou feliz, não chegaria na segunda - feira com uma cara de choro, então, saiu de casa, e foi ao mercadinho comprar muito sorvete e comida enlatada, essa semana ela tiraria uma folga de tudo, até da dieta. Então, passou-se uma semana e voltou tudo ao normal, o seu trabalho a ajudaria a esquecer um pouco disso tudo, desta vez ela ficaria até o mais tarde possível, e quando chegasse em casa estudaria, ocuparia a cabeça.

Todos os dias saía mais cedo pra não olhar o Caio ir trabalhar e ela não imaginava que ele estava na janela, olhando pra sua casa, esperando vê-la. 
Passaram-se dois anos e então, a sua música tocara no rádio, ela sempre ouvia, mas escondia de todo mundo que queria que ele voltasse, dois longos anos e ele ainda a amava, dois longos anos e ela ainda o amava. Caio e Dasy haviam terminado há um tempo, não tinham nada muito sério, apenas um relacionamento aberto, mas Caio só ficava com Lucy, em pensamento, mas ficava. 

Lucy estava na porta de casa, cuidando das suas flores, então, finalmente viu Caio, moravam em frente, mas ela sabia o evitar, sabia bem a rotina dele, então, neste dia ele fez diferente, chegou até ela e falou:
- Quando saí com Dasy, nós fomos escolher um presente pra você, durante esses dois anos eu nunca sofri tanto, mas tive tanta raiva de você, porque você fugiu? Porque não conversou comigo? Hoje, nossa música tocou, desta vez, ouvi bem alto, queria que você soubesse que eu ainda te amo ..
- Eu também estava ouvindo! - disse Lucy.
- Lucy, foi esse presente que fomos comprar pra você - tirando uma caixinha do bolso e abrindo - fui comprar um anel, iria pedir você em casamento!
Lucy começou a chorar, não conseguia mais falar ...
- E depois desses dois anos sem você, meu amor só cresceu, nunca deixei de te amar, estava com Dasy por raiva, por orgulho, mas só queria você!
- Então, porque você não veio falar comigo? 
- Eu não queria, eu não queria deixar meu orgulho de lado ... erro meu!
- Caio, eu te amo!
- Lucy, hoje faríamos 8 anos juntos, de um longo relaciomento, que só você e eu sabemos o quanto foi maravilhoso, o quanto fizemos e construímos juntos.
- É, eu sei - disse com lágrimas nos olhos, estas ardiam, pareciam ferver em seus pequenos olhos castanhos .
- Então, neste dia, logo neste dia - ele começou a se ajoelhar - Lucy Franco Feitosa, você quer se casar comigo?
Então, Lucy limpou suas lágrimas, apenas olhou para o Caio, e colocou suas mãos nos ombros dele, pedindo de forma silenciosa pra ele se levantar, estendeu sua mão e ele colocou o anel, então ela colou sua mão em volta do pescoço dele e o beijou, então depois o olhou profundamente e disse:
- Sim, eu quero passar o resto da minha vida com você! 

2 Comentários:

deia.s disse...

Quanto amor, amor, amor.
Quanta felicidade, felicidade, felicidade.
No fim tudo fica bem *-*

Deixando bem claro que eu não gosto da Dasy! rs

deia.s disse...

Só melhora! ♥

Postar um comentário