26 de junho de 2011

Morte Súbita

E então me senti sufocado,
culpado de tudo que não fiz.
E um pouco embebedado, rompo,
desamarrado,  desgarrado de tudo,
das mentiras que ouvi.

Larguei-me de tudo,
desapeguei-me da vida.
Em meio as tribulações,
abrem-se todas as feridas,
mas mesmo assim, não me torno melhor.
Quanto maior a dor,
menos querido sou.

Chega de calúnias.
Essas histórias que são feitas pra crianças.
Sinto que a dor me alcança
e me faz pior do que já sou.
Então, escrevo sobre essa amargura,
sentindo algo além da vida.
Sinto a morte me alcançar
e me fazer demais infeliz.
Conduz, reduz, condiz.

Morte súbita a quem amou.
Veja de perto quem fingiu,
Escasseando a dor
Matando a quem partiu .

2 Comentários:

Tainã. disse...

O mais incrível de todos os seus textos.
Orgulho-me de você, irmã.

Gio, Infinitivo Perpétuo. disse...

'Conduz, reduz, condiz' charmoso! HIEOAHEIO Vou ter que concordar com o comentário acima.

Postar um comentário