5 de setembro de 2011

Em silêncio .

Estou com você agora, mas o mundo cai sobre mim
Espero um minuto, silencio, repenso
Mas o mundo ainda me faz despencar
Existem palavras que machucam mais que uma lança.

Alcança dentro do meu ser, toma-me
Estou aqui visando um futuro que ainda não me pertence,
Em meio de um sentir que nada me diz,
E no silêncio da minh'alma, já não me conheço.

De nada adiantam suas palavras,
Se suas ações te fazem um ser tão distante,
Um certo ponto que me fascina,
Não sou nenhuma menina, agora vou me reconstruir.

Posso sentir um milhão de sentimentos agora,
Posso imaginar milhões de lugares,
Mas sinto que nada acontece,
Sinto que não vou a lugar algum.

3 Comentários:

Isabela Dahab disse...

Não ir a lugar nenhum, sentir que nada acontece pode ser melhor do que imaginamos, pelo menos não andamos para trás.
Incrível como suas palavras se entrelaçam!

Ives Ricardo disse...

amor!.. como já te disse, dá uma idéia de indecisão contida no seu silêncio...
ótimo texto, pretinha.

Gio, Infinitivo Perpétuo. disse...

Tem que postar com mais frequência!
Adoro visitar aqui, não pare de escrever.

Postar um comentário