22 de outubro de 2011

Silêncio .

O problema é que nunca ouço sua voz, o problema maior é esse, você silencia quando mais preciso ouvir seu som, nem que seja um sussurro fazendo com que eu fique extasiada imaginando que eu não fiz nada que preste, prefiro ouvir seus olhos me mostrarem que minhas escolhas foram erradas e incertas. Mas você silencia, e isso me irrita, e mesmo assim você emudece como se fosse algo comum, e no fim, eu me sinto tão errada, tão errada que parece que foi opção minha ser assim. Então, olho nos seus olhos e já não sinto o que sentia, e onde está o erro? Onde foi que eu falhei pra causar isso? Seu silêncio me corrói, tanto quanto um ácido ao cair numa folha de papel, parece que o seu sigilo vira faca e corta meus pensamentos, me causando dor física, e eu já não controlo as palavras que você não vai dizer. Seu silêncio me machuca, mas por algum motivo me prende, não é curiosidade, nem amor, seu silêncio apenas me prende, como se eu nunca mais pudesse ouví-lo. Porque cada encontro nosso é uma partida sua. Seu silêncio cala meu coração que pede ajuda.

0 Comentários:

Postar um comentário