29 de dezembro de 2011

Seu veneno .

Você teve medo de me perder, e se afastou como se fosse um crime,
Amando meu coração segue firme, sem ao menos tentar esquecer.
E seu veneno corre vagarosamente em minhas veias,
E perco meus medos, porque ao menos o torpor está aqui.

Lembranças de momentos que jamais se repetirão,
Suas palavras, seus olhos, estou sem chão.
Não posso acordar, eu não posso acreditar que você partiu.
Não imaginei que a verdade te afastaria de mim.

E o torpor volta, me tira o ar, então percebo que nada aconteceu,
Nunca houve amor entre você e eu.
Isso foi algo criado pela ilusão, uma citação só escrita em mim,
Meu coração farto, silenciado pelo fim.


E que os anos se passem, e eu já não lembre mais seu rosto,
E que meu coração esqueça todo o mal que você me fez,
Seu veneno agora toma todo o meu ser,
Assassinando em mim, tudo o que havia de você.

0 Comentários:

Postar um comentário