21 de julho de 2012

Dolorosas confissões ao amanhecer .

Mergulhei no mais profundo oceano,
Cheio de ondas de sentimentos,
Onde perdi qualquer noção do tempo.
Perdi qualquer direção.

Me permitir entrar em lugares sem saídas,
Arrisquei meu amor, minha vida,
Por medo do que poderia acontecer se a despedida chegasse,
Meu coração em pedaços, decide esquecer.

Dentro de quarto onde só há medo,
O nosso amor se faz segredo,
E o seu lado deixa de existir.
Eu decido esconder.

Mas eu não posso deixar que morra em mim,
A maior prova de que o amor existe,
Porque apesar de sua ausência me fazer triste,
Ao contrário de você, eu não acho um erro amar.

2 Comentários:

Helder Leite disse...

As vezes eu acho que você escreve sobre mim , serio e tão verdadeiro que chego a me encaixar nesses poemas . amei

Luara Potiguara disse...

Emmely, é do meu extremo agrado saber que existe uma identificação nossa pelas palavras.
Muito bom saber que você estar aqui ^^

Postar um comentário