4 de agosto de 2012

Variações .

Eu e a minha facilidade de mudar minha forma de demonstrar sentimentos nos meus relacionamentos por medo, apenas medo de perder, de não ser a certa ou de sair magoada. Essa minha mania estranha de querer me adaptar, para que a situação flua de acordo com o que eu acho que deve acontecer, me torna controladora, e um pouco possessiva, mas nunca consigo segurar um relacionamento com essa mudança. Eu e minha mania de duplicar minha forma de sentir, aumentando a probabilidade de ser uma fodida no amor. Essa mania de querer me adaptar, me torna muito mais vulnerável. Mania estúpida de que o erro sempre está em mim, me torna um pouco "peru" em véspera de natal, sabe? Tipo, sofrendo por antecipação. Fico cansada de querer me relacionar de uma forma séria, e então me estresso e começo a jogar o mesmo jogo, onde nenhum ganha e os dois saem machucados. Mania inútil de me adaptar ao sofrimento e me foder no amor. 

2 Comentários:

jonas-16 disse...

Ah, esse doce e estranho jeito de amar. Se não matar, ferirá.

Luara Potiguara disse...

Mas como diz o poeta:
"Tão bom morrer de amor e continuar vivendo..."
- Mário Quintana

Postar um comentário