20 de janeiro de 2014

Pedaços da minha alma

Sou como uma cerca cheia de buracos que fizeram, marcando-me como um pedaço de madeira qualquer, e nada parece suprir a necessidade de tapar esses buracos que foram feitos - embora com minha permissão - dentro do meu coração, retalhando o meu corpo e espírito diante de tantos medos que via a minha frente. Hoje, fiquei com os meus pedaços espalhados pelo caminho, e sem poder entender como posso juntar a mim mesma, se as pessoas que eu me deixei levar sumiram da minha vida, ou continuam arrancando pedaços da minha alma. A minha alma se encontra perdida e despedaçada, e a única coisa que restou foi minha fé. Eu não consigo falar, gritar ou berrar a dor que sinto, porque até a minha voz levaram de mim. Eu sou como uma cerca, cheia de buracos, que as pessoas fizeram para tapar os seus próprios buracos, e fazer de mim uma alma despedaçada.

0 Comentários:

Postar um comentário