18 de junho de 2015

Dormência

Ainda existe em mim uma figura dolorida, horas irritada e tão reprimida por sentimento confusos e cheios de martírios que eu não deveria mais sentir. Eu preciso mandar embora essa parte de mim que me faz falecer, me mata, me suicida, me corrói, me destrói, me ofende, me faz sentir consumida por sentimentos que eu jurei não mais sentir. Olha, eu estou tão fodida em meus pensamentos que o mundo inteiro parece ser o pior lugar, então, dentro de mim há uma briga dentro de mim, e não existe juiz, é infinita, eu me sinto presa a duas almas, e isto me dar dormência. Eu preciso afogar algum lado meu, mas infelizmente, não sei como matar a mim mesma, sem ferir o inteiro.

0 Comentários:

Postar um comentário