29 de janeiro de 2017

Partida

Um copo de cólera, uma dose de uísque
Prisão dentro de um corpo que não mais existe
Pensamentos tão depressivos que não são controláveis
Uma arma na mão e desejos não pensáveis.

Ela está se despedindo dos seus pensamentos
Os ressentimentos tomando o seu corpo
O muro se partiu, não pode mais se manter
E um desejo de acreditar que não vai enlouquecer.

A dor em ver que o mundo continuará sem ela
A alma se despedindo, desistindo de lutar
Um coração muito mais ferido do que um soldado de guerra
Ela atirou, em seguida o silêncio paira do ar.

0 Comentários:

Postar um comentário