29 de janeiro de 2017

Socorro mudo

E quantas vezes você conseguiu interpretar meu silêncio
Em meio as lágrimas que escondi por medo de julgamentos,
Eu me distanciei de todo mundo,
Mas no fundo estava precisando de um socorro, um alento.

Os meus medos nunca mais serão ouvidos,
As noites não serão mais aterrorizantes,
Os meus sonhos não me deixarão mais inquieto,
Eu viverei num mundo que não será mais o real.

O meu socorro mudo deveria ter sido ouvido,
O grito silencioso que ecoa por um firmamento imenso
E eu dentro desta bolha tão fria
Um poço que cada dia que passa parece muito mais denso.

E agora foi lançado o meu silêncio em um quarto escuro,
Quem dera pudessem ouvir aquele meu grito mudo,
Para que alguém pudesse me salvar do que eu sentia
Mas não sei bem se queria ser salvo ou se alguém conseguiria.

Agora os pesadelos se foram,
A dor já não pode mais ser sentida
Minh'alma já não mais se dilacerará em meu torço
E minha partida, doce ida finalmente aliviou minha dor
- ou não -

2 Comentários:

Gugu Keller disse...

Neste mundo de surdos, manter o silêncio é mais inteligente.
GK

Luara Potiguara disse...

Gugu Keller, na realidade este texto se trata do suicídio de uma pessoa, que por mais que não conhecesse, me feriu no âmago. Será que o silêncio realmente pode ser o mais inteligente?!

Postar um comentário